quarta-feira, 15 de julho de 2009

Teorias comportamentalistas – Condicionamento clássico e Operante

Nesta teoria destacam-se, fundamentalmente, dois tipos de aprendizagem:
1. O condicionamento clássico: E – R
2. O condicionamento operante: R – C

No condicionamento clássico, é Pavlov (1849-1936), fisiologista russo, que se atribui os primeiros estudos experimentais nesta área, razão pela qual se designa por condicionalismo clássico, iniciando as suas pesquisas com um cão, num laboratório. Para ele o processo de aprendizagem baseava-se na formação de uma associação entre um estímulo e uma resposta aprendida através da contiguidade, envolvendo alguma espécie de conexão no sistema nervoso central entre um estímulo e um reflexo ou resposta. O associacionismo era o princípio básico desta teoria, tendo Pavlov tentado associar numa experiência com animais em laboratório, um estímulo neutro (som) com uma resposta (salivação) que estava associado a outro estímulo (comida).
Na perspectiva do reflexo condicionado, a aprendizagem poderia ser concebida como:
- um processo de desenvolvimento de reflexos condicionados que se obteriam substituindo os estímulos não condicionados por estímulos condicionados.

No condicionamento operante, a tónica é posta agora na resposta e nas suas consequências, desenvolvida por Thorndike:



Ao invés de Thorndike que acreditava que existia apenas um tipo de resposta, Skinner defendia a existência de dois tipos diferentes de resposta para explicar o comportamento humano. Aos dois tipos de resposta chamou-lhes respondentes e operantes.
Os respondentes são respostas que ocorrem com um estímulo específico, por exemplo comemos (resposta) quando temos fome (estímulo). Por outro lado as respostas operantes ocorrem sem razão aparente, espontaneamente e são exclusivamente humanas (ler um livro, jogar, prestar atenção). As respostas operantes formam a base da sua teoria do condicionamento operante. Se estas respostas forem devidamente reforçadas fixam-se no comportamento humano. Encara a aprendizagem como uma associação entre estímulos (E) e respostas (R) ou vice-versa, ao verificar que o condicionamento ocorre quando a resposta é seguida de um estímulo reforçador.
A sua psicologia baseia-se numa perspectiva do comportamento totalmente ligado ao meio. É o meio que causa as respostas, uma vez que as consequências da resposta influenciam a acção futura e porque estas consequências ocorrem no meio exterior. Skinner, da mesma forma que Thorndike, acreditava que a recompensa era o factor mais importante no processo de aprendizagem preferindo chamar-lhe reforço em vez de recompensa.
Skinner, refere o papel do reforço.
O reforço positivo - qualquer estímulo que quando acrescentado à situação aumenta a probabilidade da ocorrência da resposta.
O reforço negativo - qualquer estímulo que quando retirado da situação aumenta a ocorrência da resposta.
Tanto o reforço positivo como o negativo aumentam a possibilidade de ocorrência de uma resposta.
Exemplos:
· Quando um aluno realiza correctamente uma resposta e o professor diz “muito bem” está a reforçar positivamente o aluno.
· Quando um aluno se finge doente sempre que há um teste. Neste caso o aluno está a ser reforçado negativamente.
Para que o condicionamento seja optimizado, o reforço deve seguir imediatamente a resposta. Skinner defende que na sala de aula o aluno deve ser reforçado logo que a resposta apropriada seja emitida.

1 comentário:

  1. Vejo muitos casos, mas não vejo e ainda não vi nenhum estudo sobre isso. O condicionamento clássico aplicado ao comportamento sexual quando da dependência ou condicionamento de uma droga( a maconha e o álcool ) . Vejo casos de pessoas que condicionam o cérebro a utilizar a maconha e o álcool para conseguir transar com o(a) parceiro(a). Dizem ser muito bom, porém estão condicionando sua mente a ligar aquele prazer ao uso da droga ,e quando não tem a droga ou álcool, eles não conseguem ter relação por falta de ” tesão”. Isto é um problema a médio longo prazo, pois vejo constantemente exemplos de esposos que já não tem desejo pela esposa e só conseguem transar depois de alterados pelo uso do álcool e outros casos de casais com vários níveis de comprometimento, como namorados e casados que sempre utilizavam álcool e maconha para terem relações sexuais com seus parceiros e quando não tem essas substâncias, o ” psicológico já está condicionado de ” forma negativa” e não conseguem ter prazer, tanto na mulher que se torna frígida com o seu parceiro e o homem que não consegue ter uma ereção. Acabam terminando um relacionamento pelo condicionamento feito de forma errada e contínua. As pessoas até se amam, mas acabam sendo afetados pelo psicológico na questão sexual ,e daí acaba atrapalhando tudo, pois o outro parceiro também se sente rejeitado. E isto é um grave problema que destrói relacionamentos, famílias e casais a todo momento. O que vocês acham sobre isto ? Conhecem alguma pesquisa ou estudo sobre esta questão ? Abraços

    ResponderEliminar